sábado, novembro 29, 2008

Devagar se vai ao longe e eu bem vou devagarinho.


Lisboa 2008

Vamos ver se me não perco nos atalhos do caminho.

6 comentários:

Cantoneiro disse...

esta vai para a exposição. Genial.

Anónimo disse...

Adorei! Adoro os títulos (ja nao falo das fotografias)

Madalena

Anónimo disse...

Excelente! Tanto a fotografia como o título

Catarina

ara disse...

pois...tenho tanto em que pensar...

Anónimo disse...

Há que ver, há que reagir;
E depois disso, há que actuar;
o passo incerto não é apenas um passo inseguro, é mais uma expressão do ser e de ser...
mas a algum lado nos há de levar...

isto é o que esta fotografia me faz pensar...

Sofia disse...

nem vou comentar mais, gosto muito!