quinta-feira, novembro 23, 2006

Vende sonho e maresia, tempestades apregoa.








Ericeira 2006

5 comentários:

Madalena disse...

"Seu nome próptio Maria, seu apelido Lisboa"

António disse...

Mariza


Maria Lisboa

by David Mourão-Ferreira e Alain Oulman
É varina, usa chinela,
Tem movimentos de gata

Na canastra, a caravela,
No coração, a fragata
Na canastra, a caravela,
No coração, a fragata

Em vez de corvos no xaile
Gaivotas vêm pousar

Quando o vento a leva ao baile,
Baila no baile com o mar
Quando o vento a leva ao baile
Baila no baile com o mar

É de conchas o vestido
Tem algas na cabeleira

E nas veias o latido
Do motor duma traineira
E nas veias o latido
Do motor duma traineira

Vende sonho e maresia,
Tempestades apregoa,
Seu nome próprio - maria,
Seu apelido - lisboa
Seu nome próprio - maria
Seu apelido - lisboa

Joana Andrade e Sousa Lamas disse...

E a exposição? (vou passar a comentar só assim...)

Adorei, para variar...

Pyny disse...

;) Estão mesmo giras! E, como sabes, adoro os títulos! Olhar para uma fotografia com o mote que dás é sempre diferente! Já me está a aptecer voltar para esse lugar que vende sonho e maresia

ara disse...

Mar sonoro , mar sem fundo, mar sem fim,
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho,
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.

sophia mello breyner andresen